O curso de Administração e Ciências Contábeis visa antes de tudo, preparar os alunos para a atuação no mercado de trabalho. Na década de 1960, o Conselho Federal de Educação, já instituía, através de parecer, a obrigatoriedade do Estágio Supervisionado para o curso de Administração. Até hoje, mais de 50 anos depois, o estágio continua sendo de vital importância. O aluno que adquire experiência prática e profissional através do estágio, aumenta sua chance de empregabilidade quando da conclusão do curso, sendo este o objetivo principal do curso: preparar profissionais para o mercado de trabalho.

Outro fator de grande importância do estágio está em ajustar as características do curso frequentado pelo aluno com a demanda do mercado. O sistema de ensino deve fornecer aos indivíduos uma formação compatível com as necessidades das organizações. Há então, a necessidade de criar uma sinergia entre instituições de ensino, organizações e alunos.

O Estágio é visto como um importante instrumento na formação universitária. Além de ser uma atividade de integração entre empresa-escola-comunidade, é acima de tudo a vivência prática da teoria adquirida durante o Curso para a formação do aprimoramento profissional.

O Estágio implica em uma visão da Academia inter-relacionada com a comunidade em que o estudante atua através de um constante processo de retroalimentação de ensino-aprendizagem, pela formação de uma via dupla entre instituição de ensino e comunidade, através da reflexão/ação (teoria-prática).

Apesar de ser de competência exclusiva do aluno buscar meios de realizar seu estágio, a Coordenação de Estágios da FAMC atua como agente facilitador, sugerindo empresas ou informando possíveis solicitações de estágios aos alunos. Dentre outras funções, faz-se como meta primordial buscar novas empresas parceiras e celebrar novos convênios para que assim aumente constantemente a oferta de estágios aos alunos.

O estágio é atividade pedagógica do processo educacional que possibilita ao aluno complementar sua formação profissional, desenvolvendo habilidades e aplicando conceitos teóricos em situação de realidade. As novas competências profissionais baseadas na flexibilidade, na criatividade e inovação exigem a formação de profissionais empreendedores, dinâmicos e preocupados com a sua constante requalificação. Constitui-se, assim, um desafio para as universidades organizarem e/ou acompanharem as atividades pedagógicas relacionadas aos seus estágios supervisionados, mantendo os seus objetivos e a qualidade esperada.

Receba os melhores conteúdos e fique por dentro de tudo